REDCPS - Revista Enfermagem Digital Cuidado e Promoção da Saúde

Normas de Publicação

Como órgão oficial de difusão científica da REVISTA ENFERMAGEM DIGITAL CUIDADO E PROMOÇÃO DA SAÚDE - REDCPS tem por finalidade a publicação de trabalhos originais de autores brasileiros e de outros países, relativos à Enfermagem, Saúde e outras áreas afins. Assim, o processo editorial da Revista procura apresentar à comunidade científica, textos que apresentem uma contribuição significativa para a área. Com periodicidade semestral, a Revista publica resultados de investigações, estudos teóricos, revisões crítica da literatura e atualidades relevantes para a profissão, em consonância com a interdisciplinaridade entre as diversas áreas de conhecimento.
Essas instruções visam orientar os autores sobre as normas adotadas pela Revista ENFERMAGEM DIGITAL CUIDADO E PROMOÇÃO DA SAÚDE - REDCPS para avaliação de artigos e o processo de publicação.  As referidas instruções baseiam-se nas Normas para  Manuscritos Submetidos a Revistas Biomédicas: Escrever e Editar para Publicações Biomédicas, estilo Vancouver, formuladas pelo Comitê Internacional de Editores de Revistas Médicas e em outros documentos normalizadores de publicações.

 

Missão da Revista

 

Publicar resultados de pesquisas da área de Ciências da Saúde, Enfermagem e áreas afins, que contribuam para o avanço do conhecimento científico na melhoria de condições e estado da saúde do ser humano no cuidado e promoção da saúde inserida num contexto generalista da sociedade moderna e para a prática profissional.

 

Cobertura temática

 

Ciências da Saúde, Enfermagem e áreas afins.

 

Público alvo

 

Pesquisadores, estudantes de graduação e pós-graduação, enfermeiros e profissionais de áreas afins.

 

Política editorial

 

ENFERMAGEM DIGITAL CUIDADO E PROMOÇÃO DA SAÚDE - REDCPS publica prioritariamente artigos destinados à divulgação de resultados de pesquisas originais recentes. 
A REDCPS, além de números regulares, publica números especiais, os quais obedecem ao mesmo processo de publicação dos números regulares, aonde todos os artigos são avaliados pelo sistema de avaliação por pares (peer review).
Os artigos devem destinar-se exclusivamente à REDCPS, não sendo permitida sua apresentação simultânea a outro periódico, quer na íntegra ou parcialmente. 
Esta Revista desencoraja fortemente a submissão de artigos multipartes de uma mesma pesquisa. A REVISTA DE ENFERMAGEM DIGITAL CUIDADO E PROMOÇÃO DA SAÚDE - REDCPS será constituída enquanto um periódico de acesso livre e gratuito, publicado semestralmente, apenas na versão digital disponível no sítio da internet http://www.redcps.com.br.
Os manuscritos escritos em Português, Inglês ou Espanhol e submetidos para análise devem ser originais, não ter sido previamente publicado ou apresentado em outros periódicos. As opiniões e conceitos emitidos pelos autores são de exclusiva responsabilidade dos mesmos, não refletindo, necessariamente, a opinião da Comissão de Editoração e do Conselho Editorial da Revista.

 

Direitos autorais

 

Os direitos autorais são de propriedade exclusiva da revista, transferidos por meio da Declaração de Transferência de Direitos Autorais (presente no Formulário Individual de Declarações) assinada pelos autores. Para a utilização dos artigos, a REDCPS adota a Licença Creative Commons, CC BY-NC Atribuição não comercial (resumo ou código completo da licença).  Com essa  licença  é  permitido  acessar,  baixar  (download), copiar, imprimir, compartilhar, reutilizar e distribuir os artigos, desde que para uso não comercial e com a citação da fonte.  Nesses casos, nenhuma permissão  é necessária por parte dos autores ou dos editores.

 

Processo de julgamento

 

A Revista possui sistema eletrônico de submissão, avaliação e  gerenciamento  do processo de publicação. Os artigos são encaminhados pelos autores, via online, e recebem protocolo numérico de identificação.  Posteriormente, é realizada a conferência de normas  pela  secretaria,  os  artigos  que  atendem  às  normas  de publicação são encaminhados para pré-análise e, se selecionados por apresentarem contribuições ao avanço do conhecimento científico em enfermagem, são enviados a três  consultores,  selecionados  pelo  Editor  Científico,  para  análise  com  base  no instrumento de avaliação da REDCPS.
Os artigos não adequados às normas de publicação da revista são devolvidos aos autores para adequação e os artigos não selecionados na pré-análise são recusados e os autores informados por mensagem do sistema.
Utiliza-se o sistema de avaliação por pares ((Double Blind Review), de forma sigilosa, com omissão dos nomes dos consultores  e  autores.  As avaliações emitidas pelos consultores  são  apreciadas  pelos  editores  associados  em  relação  ao  conteúdo  e pertinência. Os artigos podem ser aceitos, reformulados ou recusados.
Após a aceitação pelos editores associados, o artigo é encaminhado para aprovação do Editor  Científico-Chefe  que  dispõe  de  plena  autoridade  para  decidir  sobre  a aceitação ou não do artigo, bem como das alterações solicitadas. O parecer da revista é enviado na sequência para os autores.

 

Registro de ensaios clínicos

 

A REDCPS apoia as políticas para registro de ensaios clínicos da Organização Mundial da Saúde - OMS - e do International Committee of Medical Journal Editors - ICMJE, reconhecendo a  importância  dessas  iniciativas  para  o  registro  e  divulgação internacional de informação sobre estudos clínicos, em acesso aberto. Sendo assim, somente serão aceitos para publicação os artigos de pesquisas clínicas que tenham recebido um  número  de  identificação  em  um  dos  registros  de  Ensaios  Clínicos, validados  pelos  critérios  estabelecidos  pela  OMS  e  ICMJE,  cujos  endereços  estão
disponíveis  na  url:  HTTP://www.icmje.org.  O  número  de  identificação  deverá  ser registrado ao final do resumo.

 

1 - Apresentação

 

O Programa de Pós Graduação Strictu Sensu da UPE/UEPB, localizada no Campus Recife da Faculdade de Enfermagem Nossa Senhora das Graças FENSG/UPE propõem-se a disseminação, divulgação e preservação dos conteúdos das revistas brasileiras apresentem uma melhoria na adoção dos padrões editoriais internacionais para periódicos on-line.
A criação e o desenvolvimento de revista científica de acesso aberto em formato digital, do Programa Associado de Pós Graduação em Enfermagem da UPE/UEPB, localizado na Cidade do Recife, Pernambuco, Brasil, reforça o compromisso da instituição de refletir criticamente sobre a pesquisa e prática do cuidado, na constante busca da promoção da saúde e da ampliação do diálogo com a comunidade científica e com a sociedade, fortalecendo a geração de saberes e ampliando a difusão do conhecimento científico. Ao tornar público o percurso da revista ENFERMAGEM DIGITAL CUIDADO E PROMOÇÃO DA SAÚDE - REDCPS busca-se contribuir para a agilidade do processo de criação de novas publicações científicas em formato digital.
Periódicos Científicos digitais.
O periódico científico digital ou eletrônico segue os mesmos critérios estabelecidos para o impresso, entretanto, o periódico digital apresenta algumas características próprias dentre elas, a de provocar maior agilidade da disseminação de pesquisas e também na preservação dessas informações. Outra característicaimportante é a democratização do acesso de qualquer ponto do mundo.

 

Categorias de artigos aceitos para avaliação

 

Poderão ser apresentados a este periódico a seguinte categoria de textos:

 

São trabalhos resultantes de pesquisa original, de natureza quantitativa ou qualitativa, que agreguem inovações e avanços na produção do conhecimento científico. Máximo de 15 laudas. São também considerados  artigos  originais  as  formulações  discursivas  de  efeito teorizante e as pesquisas de metodologia qualitativa, de modo geral.

 

 

São aceitas apenas revisões sistemáticas ou revisões integrativas de literatura, que sejam fundamentadas em referencial metodológico adequado ao objeto de estudo e alcance pretendidos, organizadas por procedimentos rigorosos e detalhados na condução da pesquisa. Máximo de 15 laudas.

 

Se caracterizam pela apresentação de relatos de caso ou experiência, de conteúdo inédito ou relevante, devendo estar amparada em referencial teórico que dê subsídios a sua análise. Máximo de 10 laudas.

 

Destina-se a publicação da opinião oficial da revista sobre temas relevantes para a Saúde, como um todo.

 

Inclui cartas que visam discutir artigos recentes, publicados na Revista, ou relatar pesquisas originais, ou achados científicos significativos.

Todos os textos apresentados possuem submissões abertas aos autores cadastrados no Sistema Eletrônico da Revista, sendo encaminhados para o processo de Revisão por pares (peer Review).

 

PROCESSO DE AVALIAÇÃO PELOS PARES

 

Os textos são analisados por consultores cujos pareceres são referendados pela Comissão Editorial. Caso haja discordância entre os pareceristas, é atribuída à Comissão Editorial a tarefa de decidir sobre a publicação, inclusive podendo solicitar análise por outro(s) avaliador(es), para finalmente emitir parecer final.
Os manuscritos são analisados em uma primeira etapa, pela Comissão Editorial, quanto à observância do atendimento das normas editoriais, coerência interna do texto, pertinência do conteúdo do manuscrito a linha editorial do periódico e contribuição para a inovação do conhecimento na área.
Sendo aprovados na etapa preliminar, os manuscritos são encaminhados para apreciação do seu conteúdo. Para tanto, utiliza-se o modelo peer review, de forma a garantir o sigilo quanto à identidade dos consultores e dos autores. A análise do texto é feita com base no instrumento de avaliação da Revista. Os pareceres encaminhados pelos consultores são analisados pela Comissão Editorial quanto ao cumprimento das normas de publicação, conteúdo e pertinência. Após esse processo são enviados aos autores com indicação de aceitação, reformulação ou recusa.
Em caso de reformulação, cabe a Comissão Editorial o acompanhamento das alterações. As pesquisas provenientes do Brasil, que envolvem seres humanos devem, obrigatoriamente, explicitar no corpo do trabalho o atendimento das regras da Resolução CNS 466/12, indicando número de aprovação emitido por Comitê de Ética, devidamente reconhecido pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP) do Conselho Nacional de Saúde (CNS). Não serão admitidos acréscimos ou alterações após o envio para composição editorial e fechamento do número.

 

POLÍTICA DE ACESSO LIVRE

 

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

 ARQUIVAMENTO

 

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração.

 

PROCESSO DE SUBMISSÃO

 

Os manuscritos deverão ser submetidos à Revista exclusivamente pelo Sistema Eletrônica de Editoração de Revistas, disponível no endereço: http://www.redcps.com.br, quando receberão um protocolo numérico de identificação.
No momento da submissão o autor deverá anexar no sistema:

 Arquivo do manuscrito no formato doc;

 Formulário individual de solicitação de submissão (conforme modelo)

 Aprovação do comitê de ética em pesquisa (autores brasileiros) ou declaração informando que a pesquisa não envolveu seres humanos. Para autores de outros países, os procedimentos no texto são os mesmos, porém devem atender as orientações do país de origem para o desenvolvimento de investigações com seres humanos (http://www.wma.net/e/policy/b3.htm). Os formulários individuais, aprovação do comitê de ética ou declaração deverão ser digitalizados no formato JPG ou PDF, com tamanho máximo de um megabyte (1 MB) para cada arquivo, e enviados no sistema de submissão como “Documentos suplementares” (passo 4 do processo de submissão). No recebimento do manuscrito é feita conferência do manuscrito e da documentação. Havendo pendências serão solicitadas correções. O não atendimento dessas implica no cancelamento imediato da submissão.

 

CONDIÇÕES PARA SUBMISSÃO

 

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.

 

 

POLÍTICA DE ARQUIVAMENTO DOS ARTIGOS

 

Os artigos recebidos pela REDCPS, que forem cancelados ou recusados, serão eliminados imediatamente dos arquivos da Revista.
Os arquivos dos artigos publicados serão mantidos pelo prazo de cinco anos, após esse período, serão eliminados.

 

VERSÃO, TRADUÇÃO E CORREÇÃO GRAMATICAL.

 

Todos os artigos são publicados nos idiomas português, inglês e espanhol. Após a aprovação dos artigos pelo Conselho Editorial.  É de responsabilidade dos autores os custos com a correção gramatical e versão/tradução para os outros dois idiomas diferentes daquele de origem da submissão.  
Para garantir a qualidade das versões/traduções, as mesmas somente serão aceitas com a certificação de tradutores indicados pela REDCPS.

Os autores  poderão  escolher  um  dentre  os  credenciados,  respeitando  o  prazo estabelecido pela revista para devolução do artigo. O custo das versões/traduções para os outros dois idiomas diferentes da versão submetida é de responsabilidade dos autores que deverão efetuar o pagamento diretamente para a empresa contratada.

 

ERRATAS

 

As solicitações de correção deverão ser encaminhadas no prazo máximo de 30 dias após a publicação do artigo.

 

POLÍTICA DE PRIVACIDADE

 

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.

 

 REQUISITOS PARA IMPLEMENTAÇÃO DO PROJETO

 

 

ANEXO


ESTRUTURAÇÃO DOS ARTIGOS


Os manuscritos devem ser estruturados de forma convencional, contemplando os itens introdução, métodos, resultados, discussão e conclusão. O conteúdo do texto deve expressar contribuições do estudo para o avanço do conhecimento na área da enfermagem.


Introdução: texto breve, que apresente de forma clara e objetiva o problema estudado, fundamentado em referencial teórico pertinente e atualizado. Deve ser enfatizada a relevância da pesquisa em razão de lacunas do conhecimento identificadas e sua justificativa. Ao final devem-se apresentar os objetivos da pesquisa.


Métodos: Definir tipo de estudo, local e período em que a pesquisa foi realizada. Apresentar fonte de dados, delimitando, no caso da população estudada, os critérios para inclusão e exclusão e seleção do número de sujeitos. Detalhar procedimentos de coleta e fundamentos da análise de dados, incluindo-se conteúdo dos instrumentos de coleta de dados. Pesquisas realizadas no Brasil devem explicitar cuidados éticos, informando aplicação do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido para pesquisas com seres humanos e numero de aprovação da pesquisa em comitê de ética em pesquisa. Autores estrangeiros devem informar os procedimentos adotados no país de origem da pesquisa.


Resultados: devem ser apresentados de forma clara e objetiva, sem incluir interpretações ou comentários pessoais. Resultados expressos em tabelas e figuras são encorajados, evitando-se a repetição das informações em forma de texto.


Discussão: deve ser concebida a partir dos dados e resultados obtidos, enfatizando as inovações decorrentes da investigação, evitando-se a repetição de informações apresentadas em seções anteriores (introdução, método e resultados). Todos os resultados devem ser discutidos, devendo-se buscar apoio em referencial teórico estritamente pertinente, atualizado e que permita identificar concordâncias e divergências com outras pesquisas já publicadas.


Conclusão: texto articulado a partir dos objetivos do estudo, fundamentado nas evidências encontradas a partir da investigação. Deve mostrar claramente o alcance do estudo, iniciando-se por conclusões gerais que possam ser detalhadas e fundamentadas ao longo do item. Se pertinente podem ser apresentadas limitações identificadas e lacunas decorrentes da realização da investigação. Generalizações, quando pertinentes, são incentivadas.

 


FORMATAÇÃO DO MANUSCRITO


Formato .doc;


Papel tamanho A4;


Margens de 2,5 cm;


Letra tipo Calibri, tamanho 12;


Espaçamento simples entre linhas em todo o texto;


Parágrafos alinhados em 1,0 cm.

 


INSTRUÇÕES PARA O PREPARO DOS MANUSCRITOS


Título:


Deve ser apresentado em alinhamento justificado, em negrito, conciso, informativo em até 15 palavras. Use maiúsculo somente na primeira letra do título que deve ser apresentada nas versões da língua portuguesa, inglesa e espanhola. Não utilizar abreviações no título e no resumo. A sequência de apresentação dos mesmos deve ser iniciada pelo idioma em que o artigo estiver escrito.


Autoria:


A autoria dos manuscritos deve expressar a contribuição de cada uma das pessoas listadas como autores, no que se refere, à concepção e planejamento do projeto de pesquisa, obtenção ou análise e interpretação dos dados, redação e revisão crítica.
A identificação de cada autor deve ser feita somente pelo sistema de submissão.
Devem ser apresentadas as seguintes informações: nome(s) completo(s) do(s) autor(es), formação universitária, titulação, instituição de origem e e-mail, preferencialmente, institucional.


Resumo:


Deve ser apresentado na primeira página do trabalho, com no máximo 150 palavras, nas versões em português, inglês (abstract) e espanhol (resumen), na mesma sequência do titulo.

 


Descritores:


Ao final do resumo devem ser apontados de 3 a 5 descritores que servirão para indexação dos trabalhos. Para tanto os autores devem utilizar os “Descritores em Ciências da Saúde” da Biblioteca Virtual em Saúde (http://decs.bvs.br/).


Siglas e abreviações:


Para o uso de siglas e abreviações, os termos por extenso, aos quais estas correspondem, devem preceder sua primeira utilização no texto, a menos que sejam unidades de medidas padronizadas.


Notas de rodapé:


Deverão ser indicadas por asteriscos, iniciadas a cada página e restritas ao mínimo indispensável.


Ilustrações:


São permitidas, no máximo, seis tabelas ou figuras que devem estar inseridas no corpo do texto logo após terem sido mencionadas pela primeira vez. Os títulos de tabelas e figuras devem conter informações precisas, indicando local do estudo e ano a que se referem os dados. As ilustrações e seus títulos devem estar centralizados e sem recuo, não ultrapassando o tamanho de uma folha A4.


Citações:


Para citações “ipsis literis” de referências deve-se usar aspas na sequência do texto. As citações de falas/depoimentos dos sujeitos da pesquisa deverão ser apresentadas em letra tamanho 10, em estilo itálico e na sequência do texto.


Referências:


Não ultrapassar 20 referências. Estas devem representar e sustentar o estado da arte sobre o tema, serem atualizadas e procedentes, preferencialmente, de periódicos qualificados.
Deve-se evitar o uso de dissertações, teses, livros, documentos oficiais e resumos em anais de eventos. A exatidão das informações nas referências é de responsabilidade dos autores.
Quando enviadas fora das normas é motivo de atraso no processo de avaliação do manuscrito.
No texto devem ser numeradas consecutivamente na ordem em que forem mencionadas pela primeira vez, identificadas por números arábicos sobrescritos entre parênteses, sem espaços da última palavra para o parêntese, sem menção aos autores.
Ao fazer a citação sequencial de autores, separe-as por um traço ex. (1-3); quando intercalados utilize vírgula ex. (2,6,11).
As regras de referência da RED-CPS têm como base as normas adotadas pelo Comitê Internacional de Editores de Revistas Médicas (estilo Vancouver), publicadas no ICMJE - UniformRequirements for Manuscripts Submitted to Biomedical Journals (http://www.icmje.org/index.html).
Agradecimentos e Financiamentos: Agradecimentos e/ou indicação das fontes a apoio de pesquisa deve ser informada ao final do artigo.


EXEMPLOS DE REFERÊNCIAS


Artigos em periódicos


Estrutura: Autores. Titulo do artigo. Titulo do periódico. Ano de publicação; Volume (Número) :Páginas.


Observações:


1. Após o ano de publicação, não usar espaços.
2. Usar os títulos abreviados oficiais dos periódicos. Para abreviatura de periódicos consultar:http://www.ncbi.nlm.nih.gov/sites/entrez?Db=journals&Cmd=DetailsSearch&Term=currentlyindexed[All]
3. Ao listar artigos com mais de seis autores, usar a expressão et al após o sexto autor.
Artigo em periódico científico


Artigo Padrão


Esperidião E, Munari DB. Holismo só na teoria: a trama dos sentimentos do graduando de enfermagem. Rev. esc. enferm. USP. 2004;38(3):332-40.
Ramos Filho AOA, Castro TWN, Rêgo MAV, Alves FO, Almeida LC, Sousa MV, et al. Fatores preditivos de recidiva do carcinoma mamário. Revista Brasileira de Cancerologia. 2002;48(4):499-503.


Volume com suplemento


Geraud G, Spierings EL, Keywood C. Tolerability and safety of frovatriptan with short- and long-term use for treatment of migraine and in comparison with sumatriptan. Headache. 2002;42 Suppl 2:S93-9.


Número com suplemento


Glauser TA. Integratingclinicaltrial data intoclinicalpractice. Neurology. 2002;58(12 Suppl 7):S6-12.


Número sem volume


Banit DM, Kaufer H, Hartford JM.Intraoperative frozen section analysis in revision total joint arthroplasty.ClinOrthop. 2002;(401):230-8.


Sem volume ounúmero


Outreach: bringing HIV-positive individuals into care. HRSA Careaction. 2002:1-6


Artigo em uma língua diferente do português, inglês e espanhol


Hirayama T, Kobayashi T, Fujita T, Fujino O. [A case of severe mental retardation with blepharophimosis, ptosis, microphthalmia, microcephalus, hypogonadism and short stature-the difference from Ohdoblepharophimosis syndrome]. No ToHattatsu. 2004;36(3):253-7. Japanese.


Artigosem dados do autor


21st century heart solution may have a sting in the tail. BMJ. 2002;325(7357):184.


Artigo em periódico eletrônico


Santana RF, Santos I. Transcender com a natureza: a espiritualidade para os idosos. Rev. Eletr. Enf.[Internet]. 2005 [cited 2006 jan 12];7(2):148-58. Available from: http://www.fen.ufg.br/revista/revista7_2/original_02.htm.
Artigo aceito para publicação, disponível online:
Santana FR, Nakatani AYK, Freitas RAMM, Souza ACS, Bachion MM. Integralidade do cuidado: concepções e práticas de docentes de graduação em enfermagem do estado de Goiás. Ciênc.saúdecoletiva [internet]. Forthcoming. [cited 2009 mar 09]. Author’s manuscript available at: http://www.abrasco.org.br/cienciaesaudecoletiva/artigos/artigo_int.php?id_artigo=2494.


Livros:


Com único autor


Demo P. Auto-ajuda: uma sociologia da ingenuidade como condição humana. 1st ed. Petrópolis: Vozes; 2005.
Organizador, editor, compilador como autor
Brigth MA, editor. Holistic nursing and healing. Philadelphia: FA Davis Company; 2002.


Capítulo de livro


Medeiros M, Munari DB, Bezerra ALQ, Alves MA. Pesquisa qualitativa em saúde: implicações éticas. In: Ghilhem D, Zicker F, editors. Ética na pesquisa em saúde: avanços e desafios. Brasília: Letras Livres UnB; 2007. p. 99-118.


Instituição como autor


Secretaria Executiva, Ministério da Saúde. Sistema Único de Saúde (SUS): princípios e conquista. Brasília (Brasil): Ministério da Saúde, 2000. 44 p.


Livro com tradutor


Stein E. Anorectalandcolondiseases: textbookand color atlas ofproctology. 1st Engl. ed. Burgdorf WH, translator. Berlin: Springer; c2003. 522 p.


Livro disponível na Internet


Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos; Ministério da Saúde. Por que pesquisa em saúde? Série B. Textos Básicos de Saúde. Série Pesquisa para Saúde: Textos para Tomada de Decisão [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2007 [cited 2009 Mar 09]. Availablefrom: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/pq_pesquisa_em_saude.pdf.
Monografia, dissertação e tese
Monografia
Tonon FL, Silva JMC. O processo de enfermagem e a teoria do autocuidado de Orem no atendimento ao paciente submetido à cirurgia de próstata: implementação de um plano de cuidados individualizado no preparo para a alta hospitalar [monography]. São Carlos: Departamento de Enfermagem/UFSCar; 2005.


Dissertação


Coelho MA. Planejamento e execução de atividades de enfermagem em hospital de rede pública de assistência, em Goiânia/GO [dissertation]. Goiânia: Faculdade de Enfermagem/UFG; 2007. 119 p.


Tese


Souza ACS. Risco biológico e biossegurança no cotidiano de enfermeiros e auxiliares de enfermagem [thesis]. Ribeirão Preto: Escola de Enfermagem/USP; 2001. 65 p


Trabalhos em eventos científicos


Anais/Proceedings de conferência


Munari DB, Medeiros M, Bezerra ALQ, Rosso, CFW. The group facilitating interpersonal competence development: a brazilian experience of mental health teaching. In: Proceedings of the 16th International Congress of Group Psychotherapy [CD-ROM]; 2006 jul 17-21; São Paulo, Brasil. p. 135-6.
Rice AS, Farquhar-Smith WP, Bridges D, Brooks JW.Canabinoids and pain. In: Dostorovsky JO, Carr DB, Koltzenburg M, editors. Proceedings of the 10th World Congress on Pain; 2002 Aug 17-22; San Diego, CA. Seattle (WA): IASP Press; c2003. p. 437-68.


Anais/Proceedings de conferência disponível na Internet


Centa ML, Oberhofer PR, Chammas J. A comunicação entre a puérpera e o profissional de saúde. In: Anais do 8º Simpósio Brasileiro de Comunicação em Enfermagem [Internet]; 2002 Maio 02-03; São Paulo, Brasil. 2002 [cited 2008 dec 31]. Available from:http://www.proceedings.scielo.br/pdf/sibracen/n8v1/v1a060.pdf.


Trabalho apresentado em evento científico


Robazzi MLCC, Carvalho EC, Marziale MHP. Nursing care and attention for children victims of occupational accident. Conference and Exhibition Guide of the 3rd International Conference of the Global Network of WHO Collaborating Centers for Nursing & Midwifery; 2000 July 25-28; Manchester; UK. Geneva: WHO; 2000.


Outras publicações


Jornais


Souza H, Pereira JLP. O orçamento da criança. Folha de São Paulo. 1995 maio 02; Opinião: 1º Caderno.


Artigo de jornal na internet


Deus J. Pacto visa o fortalecimento do SUS em todo estado de Mato Grosso. Diário de Cuiabá [Internet]. 2006 Apr 25 [cited 2009 feb 16]. Saúde. Availablefrom: http://www.diariodecuiaba.com.br/detalhe.php?cod=251738.

 

Leis/portarias/resoluções


Ministério da Saúde; Conselho Nacional de Saúde. Resolução Nº 196/96 - Normas regulamentadoras de pesquisa envolvendo seres humanos. Brasília (Brasil): Ministério da Saúde; 1996.
Conselho Federal de Enfermagem. Resolução COFEN-311/2007. Aprova a Reformulação do Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem. Rio de Janeiro (Brasil): COFEN; 2007.


Base de dados online


Shah PS, Aliwalas LI, Shah V. Breastfeedingorbreastmilk for procedural pain in neonates. 2006 Jul 19 [cited 2009 mar 02]. In: The Cochrane Database of Systematic Reviews [Internet]. Hoboken (NJ): John Wiley & Sons, Ltd. c1999 - . Available from:http://www.mrw.interscience.wiley.com/cochrane/clsysrev/articles/CD004950/frame.html Record No.: CD004950.

 

Texto de uma página da Internet


Carvalho G. Pactos do SUS - 2005 - Comentários Preliminares [Internet]. Campinas: Instituto de Direito Sanitário Aplicado; 2005 Nov 15 [cited 2009 mar 11]. Available from: http://www.idisa.org.br/site/artigos/visualiza_conteudo1.php?id=1638


Publicação no Diário Oficial da União


Lei N. 8.842 de 4 de janeiro de 1994. Dispõe sobre a Política Nacional do Idoso, cria o Conselho Nacional do Idoso e dá outras providências. Diário Oficial da União (Brasília). 1994 Jan 05.


Homepage da Internet


Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística [Internet]. Brasília: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (BR) [cited 2009 feb 27]. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios. Síntese de Indicadores 2005. Available from:http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/trabalhoerendimento/pnad2005/default.shtm
DATASUS [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde (BR) [cited 2006 oct 20]. Departamento de Informática do SUS - DATASUS. Availablefrom:http://w3.datasus.gov.br/datasus/datasus.php.

Copyright 2019 Revista Enfermagem Digital Cuidado e Promoção da Saúde

GN1